Premium Aconteceu em 1959 - Há 60 anos, "a Igreja de São Domingos estava em chamas"

Do fogo ficou apenas a estrutura da igreja, a sacristia, as portas de mogno ​​​​​​e as imagens de Nossa Senhora da Escada e de Nossa Senhora da Nazaré.

"Correu de boca em boca, invadiu todos os lares, como todas as noticias que anunciam as grandes tragédias e catástrofes, a quebrar a serenidade do fim de um novo dia calmo e de trabalho...", pode ler-se na reportagem do Diário de Notícias de 14 de agosto de 1959 sobre o incêndio do dia anterior na Igreja de São Domingues, em Lisboa.

O fogo pouco mais deixou do que a estrutura. Ficou a sacristia, as portas de mogno ​​​​​​e as imagens de Nossa Senhora da Escada e de Nossa Senhora da Nazaré. Mas perdeu-se muito mais, os frescos pintados no teto, tesouros, entre os quais se encontra um quadro a óleo que se acredita ter sido pintado por Josefa de Óbidos. O pouco que tinha resistido ao terramoto de 1755, que deitou abaixo praticamente toda a construção (menos o altar-mor), e que obrigou à reconstrução da igreja, desapareceu.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.