Premium Google e YouTube vão ter de pagar direitos de autor em solução de compromisso

Parlamento Europeu votou mais de 250 emendas à proposta da Comissão Europeia sobre a nova diretiva sobre direitos de autor no mercado digital. Sim, a Google vai ter de pagar pelos conteúdos alheios. Mas segundo Marisa Matias vai continuar a lucrar de outra forma.

"É um dia maravilhoso, é um dia de soberania europeia." A deputada alemã Helga Trüpel, ainda tomada pela emoção, regozijava-se perante os jornalistas presentes no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, pela aprovação da diretiva sobre os direitos de autor no mercado único digital (mas também pelo voto sobre a Hungria). O relatório, que tinha 27 páginas de emendas para votar, foi aprovado com 438 votos, com 226 votos contra e 39 abstenções.

Mas que proclamação de vitória é esta dos representantes dos europeus? Na prática, e quando a diretiva for transposta para a legislação de cada Estado membro, plataformas de agregadores de notícias como a Google ou de conteúdo multimédia como o YouTube são obrigadas a pagar pelos direitos de autor de uma música ou de uma reportagem.

Ler mais

Exclusivos