Aconteceu em 1873 - O caso da marquesa raptada

Neste dia 13 de novembro de 1873, o Diário de Notícias dava conta de um "processo célebre": o rapto da marquesa de Mac-Mahon.

"Foram presos os senhores Guinot, antigo membro do conselho municipal e professor de instrução primária, e Lazaro Duverne, diretor do jornal Morian, ultimamente suprimido, e pronunciados Josserand, advogado, redator do mesmo jornal, e Baudot, farmacêutico em Antun, acusados de fazerem parte de uma sociedade secreta, de estarem filiados na Internacional e de possuírem armas e munições de guerra."

A notícia que este jornal fazia do acontecimento ocorrido há quase século e meio era longa e pormenorizada. O caso merecia-o, pois tinha um perfil de forte mediatismo: os réus que haviam sido levados a tribunal no dia 6 de novembro tinham querido "apoderar-se da marquesa de Mac-Mahon, sobrinha do marechal presidente da república e de outras pessoas abastadas".

A conspiração, que contava com "muitos elementos, quase todos filiados na Internacional", não tivera êxito, mas o caso foi falado de sobra. Até pelas sentenças a que foram condenados os criminosos: penas de prisão efetiva a variar entre os dois e os quatro anos e ainda a perda de direitos políticos por outros cinco para todos os acusados.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG