Premium Silly season? Qual silly season?

É inevitável, chegam os primeiros dias de calor verdadeiro, o Parlamento deixa de parlamentar, os jogadores de futebol trocam as chuteiras por chinelos de praia e alguém lá vai buscar a expressão: "Pois é, começou a silly season."

Mas, afinal, o que têm o verão e as férias de tão tonto? Se podemos finalmente abrir os livros empilhados, acertar as paixões com os corpos, pensar pelo prazer de pensar e dormir ao ritmo dos sonhos?

Não, o verão não é tonto nem mesmo em inglês. O verão é uma carta de alforria que dura algumas semanas e nos permite recordar o que queríamos ser e não somos, fazer mil planos detalhados que nunca havemos de cumprir. É pouco? Talvez, mas não é tonto.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.