Premium "Já merecíamos ter ido à final do Mundial em 1998"

Fez parte da seleção croata que conseguiu o 3.º lugar em 1998 depois de ter combatido na guerra dos balcãs. Agora, a sua geração é superada pela de Modric. Para quem Krpan pede o prémio de melhor do mundo.

"O verdadeiro herói da nossa geração é Petar Krpan. Enquanto nós fazíamos a guerra em Milão, Madrid, Alemanha e França, ele era um menor na frente de batalha em Osijek, com uma espingarda na mão", disse em tempos Zvonimir Boban, capitão e um dos grandes nomes da seleção croata que chegou às meias-finais do Mundial 1998 e da qual fazia parte também o avançado que logo depois passaria por Portugal, contratado pelo Sporting.

Krpan não jogou mais do que 14 minutos nesse campeonato do mundo, no jogo dos oitavos-de-final frente à Roménia, e não será, futebolisticamente, a figura mais importante de uma geração que incluía craques como Prosinecki, Bilic, Jarni e Davor Suker, entre outros, como o já citado Boban.

Ler mais

Exclusivos