Premium Escolas. Obras prometidas em 2016 ainda não arrancaram

No verão de 2016 foi publicada em Diário da República uma lista com 91 escolas onde poderiam avançar concursos para requalificação. Três anos depois, ainda há quem espere que as obras comecem.

Há escolas que ainda estão à espera do arranque de obras que foram aprovadas pelo governo no verão de 2016, pouco tempo depois de este executivo chegar ao poder. Além de problemas de aquecimento, em balneários ou em campos desportivos, as direções denunciam casos mais graves de edifícios com amianto degradado e que ainda não tiveram qualquer intervenção, apesar de os projetos já estarem aprovados há quase três anos. Mas os orçamentos desses concursos, que resultaram de acordos entre o governo e as autarquias e foram maioritariamente financiados por verbas europeias, afastaram possíveis interessados.

Em julho de 2016, uma resolução do conselho de ministro autorizou a realização de despesa para a requalificação de escolas dos 2.º e 3.º ciclos do básico e de secundárias. Pouco mais de um mês depois, foi publicada em Diário da República a lista de 91 - de um total de 217 planeadas - que poderiam avançar com o processo de requalificação. Três anos depois, ainda há quem espere que as obras comecem.

Ler mais

Exclusivos