Premium Porque é que os polacos continuam a preferir o partido conservador de Kaczynski?

Apesar das críticas da UE e de setores liberais de progressistas da sociedade, o partido Lei e Justiça surge como favorito nas eleições deste domingo na Polónia e, nas sondagens, tem mais do dobro da percentagem das intenções de voto do Plataforma Cívica (maior partido da oposição).

O partido conservador eurocético Lei e Justiça e os seus aliados na coligação Direita Unida surgem como os grandes favoritos nas eleições legislativas deste domingo na Polónia e a única dúvida, a avaliar pelas sondagens, é se vão conseguir reeditar a maioria absoluta dos 460 deputados que conseguiram no escrutínio de 2015. Trinta milhões de eleitores são chamados a ir às urnas.

A formação liderada pelo ex-primeiro-ministro Jaroslaw Kaczynski, de 70 anos, tem sido fortemente criticada na União Europeia. A Comissão abriu, em 2017, um procedimento contra a Polónia, à luz do artigo 7.º, por violação das regras do Estado de direito e dos valores da UE, mas dado o apoio que o governo do Lei e Justiça (PiS) recolhe entre outros Estados membros, nomeadamente os do chamado grupo de Visegrado, o efeito foi quase nulo.

Ler mais

Exclusivos