Premium Ana Tapadinhas: "Vale sempre a pena reclamar"

Ana Tapadinhas é a diretora-geral da Deco, cargo que inaugurou. Está há quase 20 anos na associação e espera continuar mais 20, num organismo que faz hoje 45 anos. Na faculdade gostava de Direito Penal, mas desiludiu-se com a dureza do tema e "apaixonou-se" pelo direito do consumo.

Como é que passou da advocacia para a Deco?

Trabalhava numa sociedade de advogados, onde estive cinco anos e aprendi as bases em termos de competências jurídicas, lidei com todas a áreas do direito. Tive a sorte de ver um anúncio da Deco de um curso de longa duração [quatro meses] sobre Direito do Consumo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

O Banco de Portugal está preso a uma história que tem de reconhecer para mudar

Tem custado ao Banco de Portugal adaptar-se ao quadro institucional decorrente da criação do euro. A melhor prova disso é a fraca capacidade de intervir no ordenamento do sistema bancário nacional. As necessárias decisões acontecem quase sempre tarde, de forma pouco consistente e com escasso escrutínio público. Como se pode alterar esta situação, dentro dos limites impostos pelas regras da zona euro, em que os bancos centrais nacionais respondem sobretudo ao BCE? A resposta é difícil, mas ajuda compreender e reconhecer melhor o problema.