Premium Corrupção: a causa que une (e separa) as juventudes na política

As juventudes partidárias de direita desafiam-se na apresentação de pacotes anticorrupção mais radicais. Mas as de esquerda são mais cautelosas e dizem que o atual sistema já comporta as medidas certas.

Não há dados oficiais para compreender a abstenção dos jovens. No entanto, a OCDE tem um estudo ("Youth Stocktaking Report") que permite ter uma ideia da ligação da juventude à política. Em Portugal, a confiança no governo dos jovens entre os 15 e os 29 anos situa-se em aproximadamente 45%. Números diferentes dos que se verificam na Suíça, onde aproximadamente 85% dos jovens confiam no governo, ou no Luxemburgo, onde cerca de 79% mantêm o voto de confiança.

Portugal, aliás, aparece em primeiro noutra variável preocupante: o desinteresse pela política. Somos quase ultrapassados pelo Chile, mas mesmo assim o primeiro lugar é português, com 40%. Ao invés, a Dinamarca, a Alemanha e o Japão nem chegam aos 10%. As juventudes partidárias acreditam que isto se deve, em grande parte, ao descrédito dos políticos e que este é, em grande parte, causado pela quantidade e pela mediatização dos casos de corrupção. E decidiram agir.

Ler mais

Exclusivos