A vida é difícil mas a gente facilita

Nuno Camarneiro

Não conheço equivalente noutras línguas mas é um dos verbos mais úteis e polivalentes da língua portuguesa. Usam-no os arrumadores (o amigo não me facilita uns trocos?), um cliente que queira fiado (ó dona Lurdes, eu até levava uns bifes, mas só se facilitar...) ou qualquer utente de um serviço público quando tenta acelerar um processo (veja lá se me facilita isso, é que amanhã tenho consulta).

Os portugueses gostam de dizer que não facilitam, fazendo-se durões e intransigentes, mas não resistem a um bom choradinho, e lá vão facilitando.

"O homem estava desesperado, coitado, o que é que eu havia de fazer?"

Ora essa, que mais poderia ter feito? Facilitou, com certeza.