Premium Sexta à tarde num bairro de Lisboa

As sextas são os dias mais bastardos, para onde se empurram as tarefas ingratas dos outros todos, são uma gaveta cheia de "quando puder trato disso", de "depois logo se vê", e de muitos "espero que não se tenha esquecido...". Com estes me fui entretendo até serem 14 horas e me ver obrigado a interromper a urgência em prol do inadiável.

Entrei na primeira tasca que encontrei à procura de uma sopa e de uma sandes, a fast food das tabernas verdadeiras, onde as toalhas são de papel, as marcas dos vinhos são branco ou tinto e onde nunca entrou uma folha de rúcula ou foi vertida qualquer gota de balsâmico.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG