Premium Ataque à Academia do Sporting: acusação de terrorismo é caso único na Europa

Nesta segunda-feira inicia-se a instrução do inquérito à invasão da Academia de Alcochete. Nunca chegou à Europol um caso de terrorismo relacionado com violência de claques - uma acusação que copiou ipsis verbis um parecer do ex-ministro Rui Pereira.

Não há registo pela Europol de crimes de terrorismo relacionados com atividade violenta de claques de futebol - como é o caso em Portugal da acusação contra os detidos pela invasão da Academia do Sporting em Alcochete, a 15 de maio do ano passado.

Este tem sido o principal ponto de contestação da defesa dos arguidos, entre os quais o ex-presidente leonino, Bruno de Carvalho, e o líder da Juve Leo, Nuno Mendes, conhecido como Mustafá. Foi só por terem sido indicados por terrorismo que foi possível decretar a prisão preventiva dos suspeitos desse ataque ao local onde treina a equipa profissional do clube. Os outros crimes em causa, como ofensas graves à integridade física e sequestro, têm penas até cinco anos de prisão, que não permitem a medida de coação mais grave.

Ler mais

Exclusivos