Premium Hospitais querem definir regras iguais para o medicamento mais caro do mundo

Reunião deverá permitir estabelecer um código de conduta que dê orientações sobre as circunstâncias em que devem ser pedidas autorizações especiais de utilização de medicamentos inovadores. O objetivo é que haja "uniformidade no tratamento" dos doentes.

Os responsáveis dos quatro hospitais onde é tratada a atrofia muscular espinhal - que se tornou conhecida dos portugueses com a história da bebé Matilde - vão reunir-se no sábado para uniformizar procedimentos para o tratamento da doença. Uma reunião que estava prevista para outubro, mas que foi antecipada devido aos últimos acontecimentos. Do encontro deverão surgir normas de conduta para os pedidos de utilização especial de medicamentos como o Zolgensma - o medicamento mais caro do mundo.

Os médicos do Hospital de Santa Maria (Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte), do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, do Hospital Dona Estefânia e do Centro Hospitalar do Porto (CHP) vão reunir-se com os responsáveis pela Sociedade Portuguesa de Neuropediatria (SPN).

Ler mais

Exclusivos