Premium O clássico no Parlamento. Rebuçados para a azia, táticas e provocações

O sportinguista Vitalino Canas (PS) e o portista Carlos Abreu Amorim (PSD) lançam o jogo deste sábado com cautelas, fair play e uma boa dose de humor. Picardias entre deputados também fazem parte do espetáculo.

Em semana de clássico entre Sporting e FC Porto, a contar para a 17.ª jornada da Liga, não faltam as brincadeiras e picardias características da rivalidade entre os adeptos dos dois clubes. E é assim também no Parlamento. O sportinguista Vitalino Canas (PS) e o portista Carlos Abreu Amorim (PSD) foram desafiados pelo DN para anteciparem o grande duelo de sábado, às 15.30, no Estádio José Alvalade. E foi com grande dose de fair play que os dois deputados se mostraram de acordo em muitas coisas. Mas não faltou um momento de humor quando o social-democrata ofereceu ao socialista um presente já a pensar no pós-jogo.

"A propósito de Keizer [treinador do Sporting], eu descobri na farmácia uns rebuçados medicinais cuja marca é, curiosamente, Keiser e, se não servir para mais nada, podem ajudar o doutor Vitalino Canas no final da partida se as coisas não correrem bem", atirou Carlos Abreu Amorim em jeito de brincadeira, bem recebida pelo rival: "Vou usá-los, mas durante o jogo por causa dos meus gritos fortes para dentro do campo, pois o meu lugar no estádio é quase ao nível do campo e quase se pode falar com os jogadores."

Ler mais

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.