Premium Juízes a ferro e fogo. Votação para o Conselho Superior bate todos os recordes

Os juízes nunca estiveram tão divididos sobre quem querem a gerir e a disciplinar o seu trabalho. De um lado os que "repudiam" os holofotes dos media, do outro uma nova geração que quer prestar contas à sociedade.

Até esta quarta-feira ao final do dia já tinham votado, por correspondência, cerca de 1200 juízes de todo o país - a maior participação de que há registo para a eleição do vice-presidente do Conselho Superior de Magistratura (CSM). A fasquia dos mil votos por correpondência nunca tinha sido ultrapassada em anteriores sufrágios.

O CSM, órgão superior de gestão e disciplina da magistratura judicial, é presidido pelo presidente do Supremo Tribunal de Justiça e composto por dois vogais designados pelo Presidente da República, sete eleitos pela Assembleia da República e sete juízes eleitos pelos seus pares.

Ler mais

Exclusivos