Premium "Kim Jong-un ficou intocável depois de ser fotografado com Trump"

Paul French publicou em 2004 a primeira investigação sobre a Coreia do Norte. Sai agora em Portugal a nova e mais atualizada versão daquele que é considerado um dos melhores livros sobre o país mais desconhecido do planeta.

Quando o jovem Paul French, o autor de Coreia do Norte: Estado de Paranoia, decidiu ir na década de 1980 para a China estudar a língua do país, e também o coreano, era um tempo em que não se augurava emprego ou saída profissional para essa especialização universitária. French era um dos oito ou nove universitários que queriam aprofundar os estudos destas línguas.

"Eram tempos diferentes os dos anos 1980 e estava interessado em saber mais sobre uma língua de caracteres. Sabia que nessa época a China não era um lugar para se conseguir um emprego, só se ia para lá se houvesse um interesse académico", diz. Mas tudo mudou entretanto: "Quando terminei o curso ainda era um desastre, mas dois anos depois era o melhor lugar do mundo para conseguir um emprego. Toda a gente queria alguém que falasse chinês."

Ler mais

Exclusivos