Premium 10 de Junho. Não passa um mês sem que Marcelo condecore

Marcelo Rebelo de Sousa ultrapassará neste 10 de Junho a fasquia das 300 condecorações desde o início do seu mandato, há 1187 dias. O Presidente só não condecora quando está de férias.

Até hoje eram 297 - contas feitas pelo DN, consultando o site da Presidência da República. Em muitos casos foram condecorações coletivas: por exemplo, à seleção portuguesa que ganhou o Europeu de futebol em 2016, a uma seleção de futsal e a outra de hóquei.

Na prática, tem funcionado assim: não passa um mês sem que Marcelo condecore alguém. Houve duas exceções que confirmaram a regra: agosto de 2017 (estava de férias); e novembro do mesmo ano. Em agosto de 2016 (estava de férias) só atribuiu uma condecoração, no último dia do mês, à jornalista Manuela de Azevedo (comendadora da Ordem da Instrução Pública); em agosto de 2018, também no dia 31, atribuiu duas: uma ao tenor espanhol Plácido Domingo (Grã-Cruz da Ordem da Instrução Pública) e a Nuno Amado, antigo presidente do Millennium BCP (Grã-Cruz da Ordem do Mérito). De resto, não há mês em que não atribua uma.

Ler mais

Exclusivos