Premium Navios a caminho da Guiné

DN de 10 de janeiro de 1946 noticiava partida do Tejo de força naval a caminho de África.

Com escala prevista na Madeira e a caminho da Guiné-Bissau, deixaram o Tejo o aviso Pedro Nunes e o contratorpedeiro Lima, que vão participar nas celebrações do quinto centenário da colónia africana em representação da Armada portuguesa. A saída da barra deu-se ao princípio da noite, tendo antes os comandantes dos dois navios, os capitães-tenentes Sá Linhares e Chaves Ubach, vindo a terra cumprimentar o ministro da Marinha.

Ler mais

Exclusivos