Premium É tempo de deixar o Facebook?

As notícias sobre os problemas do Facebook sucedem-se a um ritmo aparentemente imparável. Enquanto isso, do lado dos responsáveis da empresa, apenas conseguimos promessas e pouca mudança. Na presente situação, o conflito entre rentabilidade e qualidade dos serviços parece insanável. Será então tempo de sair para responder aos problemas da plataforma? A resposta para um crescente número de pessoas na Europa tem sido positiva, embora se compreenda que muitos ainda dependerão da rede. Mas vejamos a gravidade da situação, para depois analisarmos o que podemos ganhar e o que podemos perder com a saída.

Desde há algum tempo que o Facebook deixou de ser uma simples plataforma digital de ligação entre pessoas, sendo agora uma empresa que vende dados dos aderentes de modo a obter receitas de publicidade comercial e, mais recentemente, também de propaganda política. Acontece que as vendas de dados pessoais não são reguladas, nem na origem nem no destino.

Ler mais

Exclusivos

Premium

história

A América foi fundada também por angolanos

Faz hoje, 25 de agosto, exatos 400 anos que desembarcaram na América os primeiros negros. Eram angolanos os primeiros 20 africanos a chegar à América - a Jamestown, colónia inglesa acabada se ser fundada no que viria a ser o estado da Virgínia. O jornal The New York Times tem vindo a publicar uma série de peças jornalísticas, inseridas no Project 1619, dedicadas ao legado da escravatura nos Estados Unidos. Os 20 angolanos de Jamestown vinham num navio negreiro espanhol, a caminho das minas de prata do México; o barco foi apresado por piratas ingleses e levados para a nova Jamestown. O destino dos angolanos acabou por ser igual ao de muitos colonos ingleses: primeiro obrigados a trabalhar como contratados e, ao fim de alguns anos, livres e, por vezes, donos de plantações. Passados sete anos, em 1626, chegaram os primeiros 11 negros a Nova Iorque (então, Nova Amesterdão) - também eram angolanos. O Jornal de Angola publicou ontem um longo dossiê sobre estes acontecimentos que, a partir de uma das maiores tragédias da História moderna, a escravatura, acabaram por juntar o destino de dois países, Angola e Estados Unidos, de dois continentes distantes.