Premium Tusk propõe que UE e Reino Unido deem um tempo

May deverá voltar a pedir aos líderes da UE27 uma extensão do Brexit até 30 de junho. E, de novo, deverá ouvir um não. Em alternativa, o presidente do Conselho Europeu defende uma extensão longa, por não mais do que um ano. Tusk lembra que o Reino Unido também poderá entretanto repensar a sua estratégia sobre o Brexit ou até mesmo decidir revogar o artigo 50.º do Tratado de Lisboa.

A União Europeia vai analisar nesta quarta-feira um novo adiamento do Brexit, tendo em cima da mesa a proposta do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, para uma extensão flexível da data da saída. Os líderes da UE27 e a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, reúnem-se em Bruxelas, a partir das 18.00.

Na proposta oficializada ontem na carta-convite que enviou aos líderes da UE para os chamar a Bruxelas, o polaco contextualiza os motivos pelos quais a União Europeia deverá rejeitar a extensão curta solicitada pelo Reino Unido. Tusk partilhou a missiva enviada aos chefes do Estado e do governo da UE no Twitter escrevendo que "às vezes é preciso dar um tempo".

Ler mais

Exclusivos