Premium Aconteceu em 1936 - A revolta dos marinheiros que sentiram o apelo de Espanha

A guerra civil tinha começado em Espanha e um grupo de marinheiros da Armada portuguesa revoltou-se contra o regime de Salazar, em 1936.

A guerra em Espanha era já intensa quando a 8 de setembro de 1936 um grupo de marinheiros dos navios Afonso de Albuquerque, Dão e Bartolomeu Dias ensaiou uma revolta que visava o apoio aos republicanos espanhóis. O governo português, na época, estava ao lado de Franco. O acontecimento dominava a primeira página do Diário de Notícias do dia 9.

Os títulos eram favoráveis ao regime que já tinha António de Oliveira Salazar como figura máxima, sendo presidente do Conselho e ministro da Guerra. "Ventos de Espanha..." surgia à cabeça. Depois era escrito que os cabos e marinheiros eram "algumas dezenas", representando "uma pequena parte das guarnições", que pretendiam juntar-se à "esquadra marxista espanhola". O desfecho foi descrito: "Um fogo violento e certeiro das baterias de Almada e do Alto do Duque reduziu os rebeldes à impotência em poucos minutos, obrigando-os a arvorar a bandeira branca, quando os navios estavam já a meter água."

Ler mais

Exclusivos