Muro leonino vale empate com o Arsenal e deixa apuramento mais perto

Leões apostaram numa postura defensiva durante todo o jogo e viram a tática premiada. Arsenal já está apurado para os 16 avos de final. Ao Sporting basta-lhe vencer o próximo jogo com o Qarabag

O Sporting empatou (0-0) esta quinta-feira no Emirates com o Arsenal e ficou muito bem lançado para se apurar para os 16 avos de final da Liga Europa, bastando aos leões vencer o próximo jogo fora com o Qarabag (dia 28) para selar a qualificação para a fase seguinte da prova. Tiago Fernandes arriscou e montou um equipa claramente defensiva, mas acabou por sair premiado, numa partida que permitiu ao clube de Alvalade colocar um ponto final em 26 jogos como visitante sempre a sofrer golos - a última vez que tinham marcado fora de casa foi em outubro de 2017, diante do Rio Ave.

O historial de confrontos fora do Sporting com clubes ingleses deixava antever um cenário pouco animador. Em jogos oficiais, os leões só tinham ganho por duas vezes em Inglaterra (Middlesbrough, 3-2, em 2005 e Southampton, 4-2, em 1981). Nos restantes foram nove derrotas e quatro empates.

Por outro lado, o nome do adversário impunha respeito. O Arsenal, atual quinto classificado da Liga inglesa, estava há 14 (!) jogos sem perder. E há duas semanas tinha ganho em Alvalade pela margem mínima (golo de Danny Welbeck). Uma equipa renovada, agora sob as ordens do espanhol Unai Emery, depois de Wenger ter deixado o clube no verão após 22 anos no comando dos gunners.

Tiago Fernandes, o treinador interino dos leões, surpreendeu no onze que colocou de início no Emirates, com o jovem Miguel Luís no meio-campo (estreia em provas europeias) no lugar de Battaglia e ao lado de Gudelj, e Diaby a formar dupla com Montero no ataque em vez de Bas Dost. Acuña, que no triunfo com o Santa Clara tinha jogado mais adiantado, recuou para defesa esquerdo. Do lado do Arsenal, Unai Emery deixou o goleador Aubameyang no banco e nem sequer convocou Ozil e Lacazette.

A primeira parte foi fraquinha. O Sporting jogou com um bloco demasiado baixo, a defender muito perto da área. Da parte do Arsenal, apesar do domínio intenso em termos de posse de bola (69%), a verdade é que escassearam as oportunidade de golo. O melhor lance de perigo dos ingleses surgiu aos 17 minutos, quando Guendouzi centrou e Mathieu quase fez autogolo, valendo o corte providencial de Coates. Do Sporting nem um lance de perigo para amostra. Os leões apostavam claramente no acerto defensivo e nem um canto ganharam no primeiro tempo.

A segunda parte começou praticamente com uma oportunidade para o Arsenal, com Aubameyang a atirar à malha lateral da baliza defendida por Renan. O Sporting respondeu logo a seguir (o primeiro lance de perigo relativo), com Diaby a surgir na área dos gunners a rematar à meia volta, mas bola foi cortada por Jenkisson. O intervalo pareceu ter feito bem às duas equipas. Houve mais velocidade e um Sporting um pouco atrevido e solto a surgir em zonas de finalização. Mas neste período voltou a ser o Arsenal a criar perigo, aos 58', com Aubameyang a acertar novamente na malha lateral.

Aos 69 minutos, Montero saiu lesionado e entrou Bas Dost. Mas o holandês praticamente não se viu, pois o Arsenal intensificou a pressão e o Sporting voltou a recuar para defender o empate. Bem perto do final, os leões ficaram reduzidos a 10, por expulsão de Mathieu (a segunda expulsão ao serviço do Sporting), que travou Aubameyang à entrada da área. Foram minutos de algum sofrimento, mas a partida terminou sem golos, numa partida em que os leões apenas ganharam um canto (contra sete do Arsenal) e não fizeram um único remate enquadrado à baliza do Arsenal.

Com o triunfo do Qarabag diante do Vorskla, o Arsenal ficou já apurado para os 16 avos de final. E o Sporting muito perto de o conseguir - basta vencer o próximo jogo. Já agora, Tiago Fernandes, o treinador interino dos leões, ainda não perdeu - depois do triunfo diante do Santa Clara para a I Liga, esta quinta-feira empatou com o poderoso Arsenal.

FICHA DE JOGO

Estádio Emirates, em Londres.

Arsenal-Sporting, 0-0.

Arsenal: Cech, Liechtsteiner (Maitland-Niles, 74), Sokratis, Holding, Jenkinson (Kolasinac, 60), Guendouzi, Ramsey, Iwobi, Mkhitaryan, Smith Rowe e Welbeck (Aubameyang, 30).

Treinador: Unai Emery.

Sporting: Renan Ribeiro, Bruno Gaspar, Coates, Mathieu, Acuña, Gudelj, Miguel Luís (Petrovic, 85), Diaby (Jovane Cabral, 83), Bruno Fernandes, Nani e Montero (Bas Dost, 69).

Treinador: Tiago Fernandes.

Árbitro: Gediminas Mazeika (Lituânia).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Liechtsteiner (21), Bruno Gaspar (41), Acuña (67), Guendouzi (71) e Miguel Luís (74); cartão vermelho para Mathieu (85).

Assistência: cerca de 45.000 espetadores

Ler mais

Exclusivos