Premium Extrema-direita na Guarda Prisional? Direção nem investiga

Direção-Geral de Serviços Prisionais alega desconhecer extremistas no corpo de guardas, mas há um que é arguido num processo da PJ.

A Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) não instaurou nenhum inquérito à alegada infiltração da extrema-direita na Guarda Prisional (GP). Esta força de segurança é apontada por vários setores, policiais e dos serviços de informações, como aquela em que ideais extremistas têm conquistado mais simpatizantes.

A detenção pela PJ, há dois anos, de um guarda, sob suspeita de ter estado com skinheads a agredir sindicalistas e militantes comunistas, foi um sinal de alerta.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

O Banco de Portugal está preso a uma história que tem de reconhecer para mudar

Tem custado ao Banco de Portugal adaptar-se ao quadro institucional decorrente da criação do euro. A melhor prova disso é a fraca capacidade de intervir no ordenamento do sistema bancário nacional. As necessárias decisões acontecem quase sempre tarde, de forma pouco consistente e com escasso escrutínio público. Como se pode alterar esta situação, dentro dos limites impostos pelas regras da zona euro, em que os bancos centrais nacionais respondem sobretudo ao BCE? A resposta é difícil, mas ajuda compreender e reconhecer melhor o problema.