Premium General que se demitiu por causa de Tancos em reunião do CDS

Os centristas divulgaram ontem o programa da sua próxima Escola de Quadros. A reunião decorrerá nas vésperas da entrega do OE 2019 na Assembleia da República.

Em julho de 2017, o general Faria de Meneses demitiu-se do cargo de comandante das Forças Terrestres por discordar da decisão do chefe do Exército, general Rovisco Duarte, de exonerar cinco comandantes, no caso do assalto a Tancos. No próximo dia 12 de outubro, o general, desde então na reserva, será o principal orador numa conferência do CDS sobre "os desafios da Defesa Nacional".

A conferência decorrerá num hotel de Peniche, no segundo dia da Escola de Quadros que o CDS ali organizará de 11 a 14 de outubro. Com cem jovens participantes previstos, a Escola de Quadros dos centristas terá nas questões da Defesa Nacional um dos seus temas principais.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Geopolítica

5 anos. A Crimeia é russa mesmo que Ocidente não goste

Em março de 2014, no auge da rebelião na Ucrânia que derrubou o regime pró-russo de Viktor Ianukovitch, forças russas ocupavam a Crimeia e Moscovo decretava a 18 a anexação da península e a sua plena integração na Federação Russa. Era o início de uma crise que, cinco anos depois, continua a envenenar as relações entre a Rússia e o Ocidente.