Premium Luísa Loura: "Numa época de fake news, nunca foi tão importante poder confiar na fonte de informação"

A Pordata tem quase três mil quadros e teve 10,8 milhões de visitas em dez anos. O orçamento anual é de um milhão de euros.

Que tipo de informação é mais procurada na Pordata?
A informação mais procurada está muito ligada à vida das pessoas: remunerações, salário mínimo nacional, taxa de inflação, PIB, desemprego, população (densidade populacional, esperança de vida, taxa de natalidade).

Quem são os principais utilizadores: investigadores, jornalistas?
A Pordata é um portal de livre acesso e, como tal, não recolhe informação sobre os seus utilizadores. Temos no entanto, através de ferramentas online, alguma informação agregada sobre os utilizadores (que em 2019 ascenderam a 1,4 milhões). A maioria dos utilizadores têm entre 25 e 44 anos e são do género masculino. Os dados são utilizados para investigações académicas, trabalhos jornalísticos, mas também por decisores políticos e pela sociedade civil. Ao fim de dez anos, a Pordata tornou-se uma fonte de informação na qual os portugueses confiam. E numa época de desinformação e de fake news, nunca foi tão importante poder confiar na fonte de informação e construir opinião com base em dados concretos e credíveis.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG