Premium A grande festa do verão começa na Zambujeira

A Herdade da Casa Branca, nos arredores da Zambujeira do Mar, recebe neste ano dois dos maiores nomes da pop da atualidade, o americano Jason Derulo e o canadiano Shawn Mendes. Que comece o Meo Sudoeste!

Os espetáculos no palco principal só começam nesta quarta-feira, mas desde sábado que o espaço de campismo do Meo Sudoeste, "com lotação para mais de 20 mil pessoas, está esgotado", como confirmou ao DN o diretor do festival, Luís Montez. "Mais do que a música ou o cartaz, a grande imagem de marca deste festival é o convívio entre o público e o facto de ser um espaço de liberdade. Para muitas destas pessoas, esta é a primeira vez que estão sem os pais", refere o responsável, assegurando que em termos de segurança tudo está pensado: "Temos um miniquartel de bombeiros dentro do recinto, um hospital de campanha, presença constante da GNR e cerca de 200 seguranças privados que também pernoitam no campismo, o que acaba por reforçar todo o nível de segurança."

O perigo de incêndio, até pela relativa proximidade do fogo de Monchique, é assim desvalorizado por Luís Montez, não só porque "a temperatura já baixou", mas também porque, "além de um ou outro pequeno incidente, nunca ocorreu nenhum incidente desse género no recinto, onde água é o que não falta".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Foi Centeno quem fez descer os juros?

Há dias a agência de notação Standard & Poor's (S&P) subiu o rating de Portugal, levando os juros sobre a dívida pública para os níveis mais baixos de sempre. No mesmo dia, o ministro das Finanças realçava o impacto que as melhorias do rating da República têm vindo a ter nas contas públicas nacionais. A reacção rápida de Centeno teve o propósito óbvio de associar a subida do rating e a descida dos juros às opções de finanças públicas do seu governo. Será justo fazê-lo?