Aconteceu em 1922 - Fascismo em Itália

"Notícias chegadas de Bolzano dizem que se têm dado ali recontros sangrentos entre os fascistas e forças de carabineiros e de polícia", noticiava neste dia o DN. O governo italiano dera ordens para se concentrarem as tropas naquela cidade, para restabelecer a ordem, depois de em Trento oito mil fascistas terem obrigado o comissário-geral a demitir-se. "Os fascistas pedem o restabelecimento da língua italiana no Tirol, tendo Mussolini, chefe dos fascistas, ameaçado fazer ocupar a região no caso de o governo não atender ao pedido", relatava o jornal.

Não seria preciso passar nem mais um mês para que Benito Mussolini se tornasse primeiro-ministro de Itália, vindo a chefiar o país até ao fim da Segunda Guerra Mundial, quando foi executado por guerrilheiros quando tentava fugir para a Suíça. Fundador do fascismo, Il Duce chegava ao poder na Marcha sobre Roma, a 28 de outubro de 1922, depois de usar as suas milícias, os camicie nere (camisas negras) para instigar o terror e combater abertamente os socialistas até conseguir que o rei Vítor Emanuel III o nomeasse para formar governo.

Através de propaganda política, conquistou o país, tendo-se, mais tarde, aliado a Hitler na Segunda Guerra Mundial.

Exclusivos