Aconteceu em 1965 - Aviões levam de Cuba para os EUA 3000 a 4000 refugiados/mês

Na edição de 7 de novembro de 1965, o DN noticiava o acordo entre Washington e Havana para o transporte de refugiados cubanos para a América.

"A ponte aérea começará antes de 1 de dezembro", pode ler-se na primeira página do DN de 7 de novembro de 1965. Nesse dia o jornal dava conta do acordo entre Washington e Havana para o transporte de refugiados cubanos para os Estados Unidos. Estes, entre três mil e quatro mil pessoas, de acordo com o presidente americano Lyndon Johnson, seriam levados para a América em aviões fretados pelos EUA.

"Trata-se de um importante passo em frente para a aplicação das declarações que fiz a 3 de outubro ao povo cubano", lembrou Johnson. O presidente americano disse que todos os que procurassem refúgio nos EUA para fugir ao regime de Fidel Castro em Cuba o iriam encontrar.

"Esta continua a ser a política do povo americano", sublinhou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Foi Centeno quem fez descer os juros?

Há dias a agência de notação Standard & Poor's (S&P) subiu o rating de Portugal, levando os juros sobre a dívida pública para os níveis mais baixos de sempre. No mesmo dia, o ministro das Finanças realçava o impacto que as melhorias do rating da República têm vindo a ter nas contas públicas nacionais. A reacção rápida de Centeno teve o propósito óbvio de associar a subida do rating e a descida dos juros às opções de finanças públicas do seu governo. Será justo fazê-lo?