Premium Com Lula impedido, será Haddad o candidato do PT

O ex-prefeito de São Paulo foi ontem confirmado como vice do antigo presidente, cuja participação é quase impossível. Bolsonaro escolhe um general e Ciro uma latifundiária.

O PT de Lula da Silva e as candidaturas de Jair Bolsonaro (PSL) e de Ciro Gomes (PDT) anunciaram no último dia do prazo dado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) os seus candidatos a vice-presidentes às eleições de 7 de outubro. Ao escolher Fernando Haddad para o cargo, o PT encerra o mistério sobre quem será o seu candidato a presidente, no caso, altamente provável, de Lula não poder participar no sufrágio, por ter sido condenado em segunda instância e não cumprir as regras previstas na Lei da Ficha Limpa.

Foi anunciado ainda que o PT se aliou à última hora ao PCdoB, que já havia avançado com uma candidata ao Palácio do Planalto, a deputada estadual do Rio Grande do Sul Manuela D'Ávila. Isso equivale a dizer que, caso se confirme o impedimento de Lula, a dupla candidata será composta por Haddad e por Manuela.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Foi Centeno quem fez descer os juros?

Há dias a agência de notação Standard & Poor's (S&P) subiu o rating de Portugal, levando os juros sobre a dívida pública para os níveis mais baixos de sempre. No mesmo dia, o ministro das Finanças realçava o impacto que as melhorias do rating da República têm vindo a ter nas contas públicas nacionais. A reacção rápida de Centeno teve o propósito óbvio de associar a subida do rating e a descida dos juros às opções de finanças públicas do seu governo. Será justo fazê-lo?