Premium Um novo jardim está a nascer em Campolide - e vai chegar a Alcântara

Um percurso pedonal e ciclável liga dois bairros que estavam isolados: o da Liberdade e o da Bela Flor. E há um parque urbano que "oferece" uma passagem por baixo do Aqueduto das Águas Livres.

"Há mais de 20 anos que se luta por isto." José Sá Fernandes está a caminhar pela nova passagem aérea entre a estação de comboios de Campolide e a antiga calçada do Baltazar quando lembra a tal "luta" que mais não é do que a tentativa de deitar abaixo casas degradadas e transformar uma zona da cidade que estava abandonada num grande parque urbano. Objetivo que começa agora a ganhar forma com a conclusão de um parque urbano que já pode ser utilizado pela população de Campolide apesar de ainda não estarem colocados todos os bancos e mesas de jardim e de as plantas ainda estarem a crescer.

Quem mora em Campolide há algum tempo que ouviu falar do projeto do Corredor Verde do Vale de Alcântara, as obras começaram e agora já é possível ligar dois dos bairros mais isolados da cidade por um percurso pedonal e ciclável. Ou seja, quem está no Bairro da Liberdade pode ir até ao Bairro da Bela Flor situado do outro lado da linha férrea. Aliás, esta obra vai também dar uma nova vida à estrutura ferroviária por onde passam os comboios vindos da Margem Sul (Fertagus) e os da CP, sendo possível daqui ir para vários pontos da cidade "como se fosse o metro", defende o vereador com os pelouros do Ambiente, Estrutura Verde, Clima e Energia na Câmara Municipal de Lisboa.

Ler mais

Exclusivos