Premium Batismo, ação e família. Como a Marinha está a conquistar fuzileiros

Marinha, onde este sábado se celebra o Dia do Fuzileiro, adotou medidas experimentais nos últimos cursos de militares contratados após as taxas de desistência terem ultrapassado a barreira dos 50% e atingido os 77% em 2018.

A Marinha tinha um défice de 533 praças no final de junho deste ano, face ao número de 4097 vagas autorizadas. Mas com 40% desse défice (149) a incidir no Corpo de Fuzileiros, o ramo adotou medidas experimentais para o segundo curso de 2018 (setembro). Embora provisórios, os resultados mostram que, pela primeira vez desde 2015, se inverteu uma taxa de desistências que chegou aos 77% - e logo para os 44% (ver infografia).

Ler mais

Exclusivos