Premium Solidariedade dos rotários passa pelo canto lírico e o estudo

O Concurso de Canto Lírico e as bolsas de estudo são os emblemas da Fundação Rotária Portuguesa que está a celebrar os 60 anos. Amanhã, em Coimbra, discutem quais são os próximos desafios.

André Baleiro, Susana Gaspar e Sónia Grané são alguns dos rostos do canto lírico português a atuar em palcos internacionais. Representam uma nova geração e todos venceram o concurso de Canto Lírico da Fundação Rotária Portuguesa (FRP) e que vai na 11.ª edição. Realiza-se para o ano, com a final no Centro Cultural de Belém. É a menina dos olhos da Fundação, que tem vindo a diversificar os projetos de solidariedade.

"O projeto emblemático da FRP é o concurso de canto lírico, premia quem se distingue na aprendizagem do canto e que, assim, pode desenvolver as suas capacidades no estrangeiro, numa escola ou com um professor. Grandes cantores jovens portugueses foram premiados por nós", orgulha-se José Rosmaninho, 65 anos, rotary há mais de 20 anos.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG