Premium Tiago Bettencourt : "Nunca se pôs hipótese de ser músico. Tinha de ter profissão de gente"

O músico dá hoje um concerto a 360º no Coliseu dos Recreios, em Lisboa. Ao DN recorda o início da carreira, quando estudava Arquitetura e não sonhava ser músico, e explica como esconde a vida nos meandros das letras.

Tiago Bettencourt sobe hoje ao palco do Coliseu dos Recreios para um concerto a 360.º. "Se quiseres fazer um concerto em dezembro no coliseu tens de fazer no circo, porque a estrutura está montada. A minha ideia foi: 'Bora usar a estrutura e tentar esse formato que ainda não fizemos.' Faz mais sentido fazer assim do que no Coliseu grande, porque este álbum é mais intimista", explicava já no final da entrevista.

Referia-se ao seu último álbum, Da Procura (2017). Todavia, sabe que há canções que têm de ser tocadas: Carta, Canção de Engate ou Morena. O músico que começou nos Toranja cresceu à frente de todos e a sua música, que conta essa história, está aí para quem a quiser ouvir. Ele há uns tempos voltou a ouvir o primeiro álbum dos Toranja e gostou do que tocavam aqueles miúdos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Foi Centeno quem fez descer os juros?

Há dias a agência de notação Standard & Poor's (S&P) subiu o rating de Portugal, levando os juros sobre a dívida pública para os níveis mais baixos de sempre. No mesmo dia, o ministro das Finanças realçava o impacto que as melhorias do rating da República têm vindo a ter nas contas públicas nacionais. A reacção rápida de Centeno teve o propósito óbvio de associar a subida do rating e a descida dos juros às opções de finanças públicas do seu governo. Será justo fazê-lo?