Premium Próximo debate televisivo: será que é o Sol que anda à volta da Terra?

Se seria apenas patético assistir a uma discussão entre alguém que diz que a Terra é plana e um astrónomo, pôr um médico a debater com um curandeiro o tratamento da doença dos legionários é, no mínimo, um perigo público.

No programa da RTP Prós e Contras, na última segunda-feira, houve um debate em que de um lado estavam médicos e do outro uns senhores que praticam umas aldrabices a que, estupidamente, se convencionou chamar medicinas alternativas. A semelhança com os factos alternativos trumpianos não será coincidência.

A questão de instituições ligadas diretamente ao interesse público ou de formação e divulgação científica, como universidades, aceitarem fazer debates ou simplesmente dar espaço a opiniões sem qualquer conteúdo científico ou ideias que vão contra aquilo a que podemos chamar valores consensuais da nossa civilização, como a defesa do terrorismo, do racismo, da misoginia, não é de agora.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Dos pobres também reza a história

Já era tempo de a humanidade começar a atuar sem ideias preconcebidas sobre como erradicar a pobreza. A atribuição do Prémio Nobel da Economia esta semana a Esther Duflo, ao seu marido Abhijit Vinaayak Banerjee e a Michael Kremer, pela sua abordagem para reduzir a pobreza global, parece indicar que estamos finalmente nesse caminho. Logo à partida, esta escolha reforça a noção de que a pobreza é mesmo um problema global e que deve ser assumido como tal. Em seguida, ilustra a validade do experimentalismo na abordagem que se quer cada vez mais científica às questões económico-sociais. Por último, pela análise que os laureados têm feito de questões específicas e precisas, temos a demonstração da importância das políticas económico-financeiras orientadas para as pessoas.