Premium O passado de jogador de Bruno Lage. O extremo-direito "acima da média" que só queria ser treinador

Como sénior, o agora treinador do Benfica chegou a jogar no Praiense e no Quintajense, dos distritais da região de Setúbal. E também numa equipa de futsal. "Nunca teve o sonho de ser jogador. Sempre quis ser treinador", conta ao DN um amigo e ex-colega de equipa desses tempos, na década de 1990.

Bruno Lage, 42 anos, o fenómeno do momento, o treinador que no último fim de semana venceu o FC Porto no Dragão e conseguiu pôr o Benfica na liderança do campeonato, também jogou futebol. Este passado de futebolista do agora treinador do clube da Luz é praticamente desconhecido, pois a imagem que sempre passou foi a de um jovem estudioso sempre ligado ao treino, que tinha iniciado a sua carreira de técnico com vinte e poucos anos nos juvenis do Vitória de Setúbal.

Recuemos à década de 1990. Bruno Lage, que nasceu em Setúbal, era ainda um adolescente, filho de Fernando Lage, antigo jogador de equipas dos distritais daquela região. A paixão pelo futebol vinha quase do berço e o jovem Bruno começou por jogar na equipa de juniores do Independente, uma coletividade da cidade sadina, na temporada 1990-91. Mas foi no Praiense, também da região do Sado, que chegou aos seniores.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG