Premium No melhor comunismo cai a nódoa

A sucessão de notícias, nas últimas semanas, que envolvem câmaras comunistas só peca por atraso. Atraso no escrutínio a um partido que viveu as últimas quatro décadas entre os pingos da chuva, num país onde a corrupção, a troca de favores e os jobs for the boys pareciam um exclusivo do centro direita. Aquela ideia de que, com todos os defeitos que possam ter, "ao menos os comunistas são todos íntegros" prevaleceu durante anos e anos, mesmo no espírito de muitos que nunca votaram PCP.

Para este statu quo contribuíram, e de que maneira, os jornalistas. No radar do jornalismo contrapoder, o PCP e, mais tarde, o Bloco de Esquerda escaparam quase sempre, permitindo-se a estes dois partidos o discurso político moralista do "connosco nada disto se passava".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.