Premium Pigmeus das Flores não descendem do 'hobbit'

Estudo genético põe fim às especulações. Não há qualquer traço genético do Homo floresiensis no ADN dos rampasasa da ilha das Flores. A sua pequena estatura, dizem os cientistas, resulta do "efeito das ilhas".

Em 2003, um grupo de arqueólogos descobriu um estranho esqueleto humano na caverna de Liang Bua, na ilha das Flores, na Indonésia. A pequena dimensão dos ossos e do crânio causou de imediato sensação, mas nessa altura a equipa, que era coordenada pelo australiano, entretanto falecido, Michael Morwood, da Universidade de Wollongong, não podia sonhar que a sua descoberta se ia tornar numa autêntica bomba.

O que os arqueólogos tinham desenterrado na caverna era afinal um novo membro da família humana, o Homo floriensis, como o batizaram por causa da ilha onde foi encontrado. E a controvérsia que se seguiu - houve quem não aceitasse que se tratava de uma nova espécie, e levou uma década até que isso ficasse estabelecido - acabou por dar fama quase instantânea ao hobbit, como também ficou conhecido, dada sua pequena dimensão, a lembrar o pequeno povo do Shire, criado pelo escritor britânico J.R.R. Tolkien.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG