Premium NATO fez 70 anos com "aliado competente" em Portugal e Rússia como ameaça

Ministros dos Negócios Estrangeiros da Aliança celebraram fundação em 1949.

Portugal vai manter-se "presente e pronto" na Aliança Atlântica, que 70 anos após a fundação tem de voltar a "fazer valer princípios e estratégias para um mundo mais livre, mais justo, mais aberto, mais respeitador da dignidade da pessoa e dos seus direitos".

A afirmação foi feita na quinta-feira pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, na cerimónia militar com que Lisboa celebrou os 70 anos da assinatura do Tratado de Washington - capital onde os ministros dos Negócios Estrangeiros dos 29 aliados se reuniram e anunciaram um pacote de medidas militares para conter a "ameaça russa" no mar Negro.

Ler mais

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.