Premium Coração Vital

"Há coragem sempre agora." Está escrito num coração que esconde as aurículas e os ventrículos, mas que pretende respeitar a anatomia do músculo. Bombardeia tinta. E, ao contrário das insígnias grafitadas na caixa de eletricidade onde foi colado, não tem nome.

De quem é o coração? A resposta não está naquela rua. Mas tecla-se a expressão numa morada bem mais contemporânea e o caminho revela-se. O coração é de Vital. Vital Lordelo. E este não é o seu único coração nas ruas de Lisboa. Há um que nos olha "Com Paixão", outro com "Esperança", outro com "Saudade".

Ler mais

Exclusivos