Premium Mukhtar Robow: de líder terrorista a candidato na Somália

Foi líder das milícias Al-Shabab, mas deixou o grupo terrorista próximo da Al-Qaeda em 2013 e no ano passado entregou-se às autoridades. Agora, é candidato a presidente do Estado do Sudoeste da Somália, mas o governo federal não quer.

Há pouco mais de um ano, os EUA ofereciam uma recompensa de cinco milhões de dólares por informações que pudessem levar à captura do terrorista Mukhtar Robow. Agora, o antigo fundador e ex-líder das milícias de Al-Shabab (com ligações à Al-Qaeda) é candidato à presidência do Estado do Sudoeste, uma região autónoma da Somália.

Os observadores acreditam que o homem que quis impor a lei islâmica na Somália e que tecia louvores a Osama bin Laden tem hipóteses de ganhar esta corrida a governador, depois de ter deixado em 2013 o grupo e se ter entregado em agosto de 2017 às autoridades somalis. Mas o governo federal não quer autorizar a candidatura do ex-terrorista às eleições que se realizam a 17 de novembro.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG