Premium A importância dos dias globais

A humanidade demora a conseguir concretizar a globalização do direito à igualdade e à não discriminação. Já o preconceito parece ganhar adeptos neste mundo em que ainda há responsáveis políticos a projetar muros entre nações e a usar expressões como "ideologia de género" para veicular mensagem política intolerante. É claro que não podemos nem devemos ser injustos. Vivemos hoje numa realidade em que a igualdade e o direito à não -discriminação têm consigo o argumento da lei e a palavra instituída pela mesma. Mas isso basta às vítimas? Continua preocupante que tenha sido precisamente o discurso da intolerância e do nacionalismo a alavancar, em contexto democrático, fenómenos como Trump e Bolsonaro. O próprio Brexit - com consequências ainda imprevisíveis - ganhou alento quando se concentrou exclusivamente na imigração.

O que acrescentar à mensagem pela igualdade e pela não discriminação? Determinante continua a ser potenciar a consciencialização de que o conceito de tolerância tem de ser cada vez mais proativo e concretizável. É neste sentido que a ONU atua. Se ser diferente e diverso é bom e se ser tolerante é melhor, o ótimo é quando os que são apenas tolerados passam a aceites de facto.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG