Premium O eterno retorno do senhor José

Os olhos brilham e a voz ganha novo alento, o senhor José conta-me da aldeia, da infância difícil mas saudosa, da pobreza, do campo, de andar aos pássaros e levar as vacas ao lameiro, dos lobos que também havia. Deixou Trás-os-Montes e foi para o Porto, depois para Lisboa, onde vive há 35, não, há 37 anos. "Ainda lá volto todos os anos, é a minha terra, o que é que eu hei de fazer?".

A história do senhor José, proprietário de um pequeno restaurante na Rua de Arroios, é igual a tantas outras, de migrações forçadas, da pobreza a que se foge e da cidade aonde se chega. Era assim e ainda vai sendo, por muito que o interior esteja deserto, há sempre alguém que ainda o vai deixando.

Ler mais

Exclusivos