Premium Em forma de assim

A montra confunde: brinquedos de plástico antigos e desbotados, uma cana de pesca, postais ilustrados, produtos para limpar móveis e dar brilho às pratas, biquínis modernos, pratinhos de louça, uma tábua de passar a ferro, um puzzle com a imagem da Riviera francesa. Mais do que uma loja parece um gabinete de curiosidades, um desafio ao esforço de catalogação que faz lembrar a enciclopédia chinesa citada por Jorge Luis Borges, onde os animais se dividem em 14 categorias: (a) pertencentes ao imperador (b) embalsamados (c) amestrados (d) leitões, etc.

Apetece-me entrar mas não entro, de resto não tem porta própria e é preciso pedir à modista do lado para nos deixar entrar. É um mistério, um desarranjo comercial, é um poema em forma de montra.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.