Premium Livros infantis portugueses à conquista de Bolonha

A Feira do Livro Infantil de Bolonha começa nesta segunda-feira. Ilustradores Carolina Celas e André Letria estão na exposição. A Planeta Tangerina vai receber um prémio e a editora Orfeu Negro está nomeada para outro.

A editora portuguesa Orfeu Negro poderá receber hoje o prémio de melhor editora infantil do ano na Feira do Livro Infantil de Bolonha, em Itália, o evento mais importante da literatura para os mais novos, que reúne autores e editores de todos os cantos do mundo. "Esta é uma distinção atribuída por todos os editores que participam na Feira Internacional do Livro Infantil de Bolonha e o mais gratificante dos prémios para uma editora, ao ser designada pelos seus pares como uma das melhores editoras de álbum ilustrado para crianças", congratulou-se a editora quando soube da nomeação.

A Orfeu Negro foi fundada em 2007 e dedicava-se sobretudo ao ensaio, privilegiando as artes contemporâneas, da dança à fotografia. No ano seguinte criou a coleção Orfeu Mini, só dedicada ao livro ilustrado para os mais novos, e é por esse trabalho que está nomeada para os prémios de Bolonha. O primeiro título da coleção Orfeu Mini foi O Livro Inclinado , de Peter Newell. Numa década, a Orfeu Negro editou cerca de uma centena de livros ilustrados, a maioria de autores estrangeiros, com destaque para Oliver Jeffers, John Klassen, Davide Cali, Benjamin Chaud, Ana Pez, Manuel Marsol e Carson Ellis. Há ainda alguns autores portugueses presentes no catálogo da Orfeu Negro, nomeadamente Catarina Sobral, Madalena Moniz, Carolina Celas e Mariana Malhão.

Ler mais

Exclusivos