Yuan poderá valorizar-se 4 a 6% face ao dólar

A moeda chinesa, o yuan, terminou o ano com a mais alta cotação de sempre face ao dólar norte-americano e poderá valorizar-se 4 a 6% em 2011, segundo economistas citados na imprensa oficial.

No último dia de 2010, um dólar norte-americano valia apenas 6,6227 yuan, uma desvalorização de 3% desde que o Banco Central chinês anunciou uma "maior flexibilidade das taxas de câmbio", em Junho passado.

Um economista de Singapura, citado no fim-de-semana pelo China Daily, prevê que o yuan continue a subir em 2011, "valorizando-se 6%". "A não ser que o dólar suba muito, o yuan poderá valorizar-se 4 a 5% face à moeda norte-americana", disse um analista financeiro chinês citado pelo mesmo jornal.

Durante dois anos, até Junho passado, o yuan esteve praticamente indexado ao dólar norte-americano, o que os Estados Unidos e a União Europeia consideravam uma "artificial sub-avaliação" da moeda chinesa, destinada a favorecer as exportações da China. A gradual subida do yuan continua aquém da "valorização substancial" reclamada por alguns sectores financeiros ocidentais.

Segunda maior economia do mundo, com um crescimento anual médio de cerca de 10% ao longo das últimas três décadas, a China possui as maiores reservas em divisas, no valor 2,65 biliões de dólares (1,92 biliões de euros). 

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG