Visitas guiadas aos portos

Além da "atividade típica dos portos, relacionada com a descarga de objetos e passageiros", Teresa Cadete frisa a importância destes espaços, desde a Guerra Colonial, altura em que existia um grande envolvimento de toda a comunidade.

Para recuperar esse tempo que "ainda está numa zona cinzenta tabu", a professora universitária sugere que se façam visitas guiadas, "já que se trata de história viva".

A Professora sugere um "turismo de família", pois ainda hoje estão vivas pessoas que iam para a guerra passando pelos portos. Esta é, diz, "uma componente da nossa história que tem de ser re-iluminada".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG