Valor médio da avaliação bancária cai 2,8%

A avaliação bancária de apartamentos e moradias caiu 2,8 por cento em Fevereiro em termos homólogos, mas aumentou 0,5 por cento face a Janeiro, fixando-se em 1.139 euros por metro quadrado, indica hoje o INE.

O Inquérito do Instituto Nacional de Estatística (INE) à avaliação bancária na habitação, realizada no âmbito da concessão de crédito à habitação, destaca que face ao mesmo período de 2010, o valor médio das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto caiu 3,2 por cento e 4,8 por cento respectivamente.

Os decréscimos mais acentuados verificaram-se na região de Lisboa (-3,2 por cento) e a do Norte e Centro (ambas com uma queda de 2,8 por cento), tendo as regiões autónomas dos Açores e da Madeira sido as únicas a registar uma variação positiva.

O INE refere ainda que em Fevereiro a área metropolitana de Lisboa apresentou uma redução de 0,1 por cento face a Janeiro, enquanto na do Porto se registou um aumento de 0,8 por cento.

No que diz respeito aos apartamentos, o valor médio de avaliação bancária subiu 0,3 por cento em Fevereiro, face a Janeiro, situando-se nos 1.203 euros por metros quadrados, tendo as variações em cadeia sido positivas na maioria das regiões, excepto nas de Lisboa (-0,5 por cento), do Alentejo (-0,8 por cento) e do Algarve (-0,3 por cento).

Já em termos homólogos, o valor médio de avaliação dos apartamentos desceu 3,9 por cento, destacando-se a região Norte pelo decréscimo homólogo mais intenso (-5,0 por cento) e a região autónoma dos Açores com a variação mais elevada (9,2 por cento).

Nas moradias, a avaliação bancária fixou-se nos 1.034 euros por metro quadrado, ou seja, uma subida de 0,8 por cento face a Janeiro e um aumento de 0,6 por cento face ao mesmo mês de 2010.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG