União quer evitar escassez de crédito e apoiar PME

Os líderes da União Europeia, hoje reunidos numa cimeira em Bruxelas, prometem tomar medidas para evitar que a economia seja paralisada pela crise financeira e para dar apoio às pequenas e médias empresas (PME).

"É vital tomar medidas para evitar que a atual escassez de crédito limite a capacidade das empresas de crescer e criar empregos", lê-se numa declaração conjunta dos 27, divulgada esta noite.

A declaração, intitulada "a caminho de uma consolidação [orçamental] pró-crescimento e de um crescimento pró-emprego" elogia as medidas recentes do Banco Central Europeu no sentido de garantir liquidez às empresas.

Quanto às PME, "espinha dorsal do sucesso económico europeu", a declaração promete mais apoio do Banco Europeu de Investimento e uma "melhor mobilização dos fundos estruturais".

Os 27 também se comprometem a "examinar rapidamente" uma proposta da Comissão de criar novos mecanismos de financiamento para "projetos essenciais de infraestrutura".

A declaração também promete "esforços renovados para melhorar o ambiente das PME", nomeadamente a nível legislativo.

Estas medidas "urgentes" devem ser implementadas "até junho".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG