Turquia paga toda a dívida devida ao FMI em maio

A Turquia espera ter reembolsado a totalidade da sua dívida junto do Fundo Monetário Internacional (FMI) em maio, afirmou hoje o primeiro-ministro turco, Tayyip Erdogan.

"Nós pagámos e pagámos... E, neste momento, a nossa dívida ascende aos 860 milhões de dólares" (643 milhões de euros), disse Erdogan, em declarações à televisão turca, citada pela agência France Presse.

"Assim que regularizarmos a última tranche [ao FMI) no mês de maio, não teremos mais dívida" junto da instituição liderada por Christine Lagarde, afirmou o governante.

O ministro das Finanças turco, Mehmet Simsek, esclareceu, em declarações à agência de notícias turca, que Istambul tinha uma dívida junto do FMI desde 1958, considerando que "a Turquia entra numa nova era, ao não se comprometer com nenhum novo programa e ao pagar totalmente as suas dívidas".

O Estado turco "poderá, por isso, consagrar as receitas fiscais ao investimento em infraestruturas", disse ainda o ministro turco das Finanças.

Durante várias décadas, os governantes da Turquia assinaram um total de 19 acordos com o FMI, conseguindo ajudas financeiras de mais de 50 mil milhões de dólares.

A Turquia e o FMI discutiram, entre o final de 2008 e o início de 2010, a possibilidade de a instituição com sede em Washington conceder um empréstimo ao país, mas não foi alcançado nenhum consenso, tendo Istambul desistido deste crédito.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG