'Troika' considerou sólida proposta de recapitalização da banca

O ministro das Finanças afirmou hoje que a missão da 'troika', que esteve em Lisboa para a segunda avaliação do programa acordado com Portugal, considera sólida a abordagem portuguesa para a recapitalização da banca.

"A missão considerou que a abordagem portuguesa à recapitalização reflete um sólido equilíbrio entre a estabilidade do sistema financeiro e a salvaguarda dos interesses dos contribuintes", afirmou Vítor Gaspar.

As afirmações de Vítor Gaspar surgem numa altura em que muitas críticas têm sido feitas pelos bancos à proposta de lei do Governo, considerando mesmo que se assemelhava a uma nacionalização e que estava contra as regras europeias e o próprio acordo com a 'troika'.

O ministro, que fala perante os deputados da comissão parlamentar que acompanha o cumprimento do programa acordado com o Fundo Monetário Internacional, Comissão Europeia e Banco Central Europeu, disse ainda que Portugal está a seguir a abordagem europeia no que diz respeito ao reforço de capital dos bancos.

Vítor Gaspar disse ainda que esta matéria, assim como a necessidade de equilibrar a desalavancagem da banca com o financiamento aos sectores mais produtivos da economia - como o sector exportador - foi um dos temas centrais das discussões com a missão, que recomendou o desembolso da terceira tranche do empréstimo de 78 mil milhões de euros, no valor de 8 mil milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG